sexta-feira, 21 de setembro de 2018

CNR: Miguel Barbosa deseja vencer

Miguel Barbosa deseja vencer o Rali Amarante Baião, penúltima prova do Nacional de Ralis. Na companhia de Hugo Magalhães, o piloto do BP Ultimate Vodafone Skoda Team vai lutar pela vitória numa corrida que irá juntar dezena e meia de R5 e com pilotos como Armindo Araújo, Ricardo Teodósio, João Barros, José Pedro Fontes, Pedro Meireles, entre outros, para alcançar o topo de classificação geral e baralhar um pouco as contas do campeonato, que depois disto terá apenas o Rali do Algarve para encerrar a temporada.

"Esta é uma prova nova em termos de campeonato e que apresenta uma excelente lista de inscritos. Queremos naturalmente lutar pela vitória, mas vamos ter muitos adversários com o mesmo objetivo. Temos vindo a preparar a corrida com o rigor que a competição exige e estamos preparados para dar o nosso melhor e tentar conseguir o triunfo que nos tem escapado ao longo desta temporada" explica Miguel Barbosa.

Com onze especiais de classificação, o Amarante Baião, que faz a sua estreia no Nacional de Ralis, acontecerá este fim de semana.

CNR: José Pedro Fontes motivado

José Pedro Fontes está motivado para o Rali Amarante Baião. A sua recente vitória na ilha da Madeira - onde venceu entre os pilotos do continente, não na geral - fez com que ascendesse ao terceiro lugar da geral e pensasse na ideia de dar luta a Ricardo Teodósio e a Armindo Araújo para o campeonato nacional, que terá neste fim de semana o seu penultimo rali do campeonato, tudo isto num lugar novo para todos eles, já que o Rali Amarante Baião é uma estreia no principal campeonato de ralis português.

Com Paulo Babo a seu lado, e com o C3 R5 cada vez melhor, o piloto da Sports & You disse que parte com esperanças para esta prova.

A vitória na Madeira veio dar todo um novo alento à equipa, num resultado que premiou a equipa e que nos permitiu, a mim e ao Paulo [Babo, seu navegador] voltar a poder sonhar com os títulos de 2018”, começou por referir José Pedro Fontes. “É claro que as coisas não são assim tão lineares pois, apesar de termos subido ao terceiro lugar no CNR, ainda estamos a alguma distância pontual dos nossos principais adversários. Ou seja, a nossa potencial subida no ranking não depende só de nós, mas há que acreditar que as coisas são matematicamente possíveis e é com esse espírito que alinhamos neste Rali Amarante Baião”, continuou.

Apesar do Rali Amarante Baião ser uma prova nova no campeonato nacional de ralis, Fontes encara isto da mesma forma que os outros ralis do campeonato. 

Claro que será uma novidade para todos mas, dado que ao nível dos pilotos da frente todos temos bastante experiência, preparando-nos e treinando com afinco para as diferentes provas do CPR, tal também sucede neste rali. Do nosso lado posso dizer que estou muito esperançado num bom resultado, acreditando que a vitória é perfeitamente possível. Os resultados alcançados até aqui com o novo carro, aliados ao facto de que o pudemos testar neste intervalo de tempo entre a Madeira e esta prova, algo que antes não tinha sido possível, fazem-nos acreditar nesse objetivo”, concluiu.

O Rali Amarante Baião acontecerá este fim de semana e terá onze especiais de classificação.

CNR: Teodosio quer levar decisão para o Algarve

Com 22,3 pontos de diferença entre os dois primeiros classificados, Ricardo Teodósio pretende ser veloz em Amarante e fazer de tudo para que a decisão do campeonato aconteça no Algarve, a sua região natal e do qual acredita que terá uma vantagem sobre o piloto de Santo Tirso.

Na antevisão do rali, o piloto, navegado por José Teixeira, prometeu o máximo empenho para fazer um resultado melhor do que o seu rival e líder do CPR, Armindo Araújo

"Não sei se será possível conquistar mais uma vitória, mas garantimos que iremos fazer os possíveis para levar a questão do título para o Rali do Algarve. Este é um rali muito longe de casa e com um traçado totalmente novo. Vamos tentar fazer o nosso melhor, esperando terminar à frente do Armindo Araújo”, afirmou.

O rali, que faz este ano a sua estreia no campeonato, terá onze especiais de classificação e acontecerá neste final de semana.

CNR: Araujo encara o rali como uma final

Líder do campeonato, Armindo Araujo depende de ele mesmo para ser bem sucedido neste seu ano de regresso aos ralis. O piloto de Santo Tirso encara o Rali Amarante Baião como a sua primeira chance de resolver o título a seu favor, isto se Ricardo Teodósio não chegar ao fim e ele for o vencedor.

Para o piloto do Hyundai i20 R5 e líder do campeonato, “sendo esta uma prova nova no calendário a base de partida é igual para todos e isso é um cenário que me agrada particularmente. A preparação de uma prova é sempre fundamental para conseguirmos um bom resultado e neste rali penso que esse trabalho será crucial. Sabemos que os nossos adversários estão muito fortes e tudo farão para conseguir diminuir a diferença pontual, que os separa da nossa liderança, e nós vamos dar o máximo para não permitir que isso aconteça”, começa por dizer.

O segredo de um campeonato é a consistência de bons resultados e penso que toda a equipa está a fazer um excelente trabalho para garantir que estamos sempre nas primeiras posições. Vamos tentar continuar assim e dar mais um passo rumo ao título, numa região verdadeiramente apaixonada pelos ralis”, concluiu o piloto de Santo Tirso.

O rali Amarante Baião acontecerá neste fim de semana e terá onze especiais de classificação.

quinta-feira, 20 de setembro de 2018

CNR: Diogo Gago ansioso pela estreia

Diogo Gago está ansioso pela sua estreia com o Hyundai i20 R5 no Rali Amarante/Baião. O piloto de 27 anos vai correr no carro que é de Carlos Vieira, que ainda recupera do seu acidente em junho, no Rali Vidreiro, e confessa que esta é uma grande oportunidade na sua carreira.

Em primeiro lugar, tenho de agradecer a confiança da Hyundai Portugal e dizer que me sinto muito feliz pela oportunidade de guiar um R5”, começou por referir Diogo Gago.

O primeiro contacto que tive com o carro permitiu-me perceber que é uma realidade de pilotagem completamente diferente daquela a que estava habituado, com performances incríveis em todos os aspetos, desde a potência, a travagem, a transferência de massas, etc. Naturalmente, o objetivo é ir ganhando confiança com o carro ao longo do rali e ver onde nos situamos face à concorrência, que é bem mais experiente e que tem outras aspirações nesta prova. Acima de tudo, quero justificar a aposta da equipa e chegar ao final do rali”, concluiu.

O Rali Amarante/Baião acontece neste fim de semana, com a realização de one especiais de classificação. 

Formula E: Alexander Albon vai para a Nissan

O anglo-tailandês Alexander Albon será piloto da Nissan na próxima temporada da Formula E, fazendo companhia a Sebastien Buemi na equipa que vai substituir a Renault na competição elétrica. O anuncio foi feito esta manhã e ele substituirá Nicolas Prost.

Aos 22 anos de idade, o piloto é atualmente terceiro classificado na Formula 2 nesta temporada, depois de ter vencido três provas no campeonato.  

"O nível de competição na série é intenso e estou ansioso para me testar contra alguns dos melhores pilotos do mundo”, começou por dizer Albon.

As corridas de rua elétricas serão um novo desafio para mim, mas trabalhar com Sebastien como meu companheiro de equipa será uma grande ajuda, já que ele estabeleceu a referência para o desempenho na série.", concluiu.

Albon já tinha experimentado o carro no "Rookie Test" de janeiro, em Marrakesh, e tinha a concorrência de Andrea Pizzitola e do britânico Jan Mardenborough. A Nissan decidiu entrar na Formula E depois da Renault se ter decidido concentrar as suas energias na Formula 1, e a marca comprou uma posição não-maioritária na e.dams.

A Formula E começará a sua temporada, com os carros da Gen2 em dezembro, nas ruas de Riad, na Arábia Saudita.

WRC: Petter Solberg vai voltar aos ralis

Petter Solberg, o campeão do mundo de 2003, irá voltar a uma prova do WRC. Vai ser no Rali da Catalunha, e guiará um dos Volkswagen Polo R5 que a marca preparou e que vai estrear nesta prova. O norueguês, atualmente com 45 anos, estará ao lado de Eric Camili, que também andará no outro Polo R5 inscrito para este rali.

"Quando conduzi o carro em Janeiro, não queria parar" começou por afirmar o norueguês que adiantou ainda tudo ter "funcionado bem desde o início. Conduzir o carro na estreia é um privilégio para mim, e estou muito contente por a VW me confiar o trabalho a mim e ao Eric Camilli", continuou.

O Rali da Catalunha é um excelente local para este regresso de Solberg aos ralis. "Este é o local onde fiz a minha última prova antes de decidir mudar-me para o Rallycross", concluiu. 

A sua navegadora será Veronica Engan, a qual já tinha participado com ele no teste do inicio do ano e tem sido a navegadora de Oliver Solberg, o filho de Petter.

O Rali da Catalunha vai acontecer entre os dias 25 e 28 de outubro.

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

A(s) image(ns) do dia








A Jaguar apresentou esta quarta-feira o seu carro para a nova temporada da Formula E. O Gen2 vai ser o novo bólido da competição, e eles prometem que desta vez, as baterias irão durar toda a prova, ao contrário do que acontecia agora, com a troca de carros a meio da corrida. A dupla é a mesma: o brasileiro Nelson Piquet Jr e o neozelandês Mitch Evans, pela segunda temporada seguida, onde até fizeram prestações razoáveis, embora sem vencerem corridas.

Com a nova unidade de força a produzir até 250 kW, o carro tem mais de 800 novas peças em comparação com o modelo anterior.

"Esperamos que a introdução do novo carro de corrida da Fórmula E, bem como as regulamentações desportivas revistas resultem em uma temporada muito competitiva", disse James Barclay, o chefe de equipa.

A tecnologia está a se mover a uma velocidade incrivelmente rápida, e o novo carro da Geração 2 será um importante local de teste para ajudar a desenvolver e impulsionar o desempenho de nossos futuros veículos elétricos a bateria.”, continuou.

"A equipa trabalhou muito para garantir que o Jaguar I-Type 3 seja competitivo", disse Evans. "Queremos estar na frente da grelha em todas as corridas. Mostramos sinais nesta última temporada e temos expectativas mais altas para a nova temporada", concluiu.

Seu companheiro de equipa, Nelson Piquet Jr, assumirá as tarefas de testes na Calafat na próxima semana.

"O Jaguar I-Type 3 é um novo carro, com seus próprios desafios e complexidades. O novo chassis é maior e mais rápido do que os nossos carros anteriores, por isso será muito interessante ver como isso afeta as corridas em torno dos circuitos de rua apertados”, concluiu.

Agora resta saber o que este carro irá dar na pista e claro, no campeonato que aí vêm.

WRC: Citroen pode ter assinado com Ogier

Sebastien Ogier poderá ter já resolvido o seu futuro no WRC, e esse futuro poderá passar pela Citroen, que pretende fazer da temporada de 2019 a do relançamento. O piloto de 35 anos, campeão do mundo desde 2013, pretende fazer aquele que poderá ser o seu último grande contrato da sua carreira antes de se retirar. Mas ele diz à imprensa especializada que ainda não definiu o seu futuro nesse campo.

Creio que não devo demorar muito até anunciar o meu futuro. Quero saber ainda mais sobre o compromisso das equipas e estamos a chegar a isso. Sabem que gosto sempre de definir isto rápido e espero que desta vez também o seja”, disse o piloto.

Ogier estreou-se no WRC com a Citroen em 2009 – em 2008, venceu o JWRC com um Citroen C2 S1600 – e saiu em 2011 devido a uma tensão cada vez maior com Sebastien Loeb, tendo ido depois para a Volkswagen, onde ficou até esta sair de cena, no final de 2016. Desde então, tem estado na M-Sport, que prepara os Ford Fiesta WRC.

Não temos nenhum calendário fixo para nenhum anúncio. Não posso decidir se será na próxima semana ou no próximo mês. Temos de nos assegurar de que tudo está absolutamente claro antes de fazer um anúncio. Fá-lo-emos quando estiver tudo pronto”, disse Pierre Budar, chefe de equipa da Citroen.

O último título do WRC para a Citroen foi com Loeb, em 2012, só tendo conseguido sete vitórias depois deste título.

WRC: Toyota quer Meeke

Kris Meeke poderá voltar ao WRC em 2019, desta vez como piloto da Toyota, depois da saída traumática da Citroen, nesta primavera. 

Em declarações ao site motorsport.com, Tommi Makinen, o responsável máximo da equipa fino-japonesa, revelou ter falado com o piloto britânico, despedido depois do acidente que teve no Rali de Portugal, e "ele pode ser uma opção, uma possibilidade. Iremos falar com o Japão e olhar para diferentes opções. Tivemos uma conversa telefónica recentemente.

Makinen reconhece que Meeke "é um piloto rápido, por vezes até rápido demais. Penso que ele tem idade e experiência, e acho que pode ter um bom desempenho.

Aos 39 anos - nasceu a 2 de julho de 1979 - Meeke correu na Citroen entre 2013 e 2018, conseguindo como melhor resultado nesta temporada um terceiro lugar no Rali do México, até sofrer acidentes no rali de Portugal, o suficiente para que fosse despedido. Durante o seu tempo na marca do "double chevron", Meeke conseguiu as suas cinco vitórias que tem na sua carreira, começando no rali da Argentina de 2015 e acabando no Rali da Catalunha de 2017.

terça-feira, 18 de setembro de 2018

Formula E: Wehrlein testa com a Mahindra

Se à tarde falava sobre a possibilidade de Pascal Wehrlein ir para a Toro Rosso em 2019, na realidade, parece que o piloto alemão está a medir todas as chances. É que segundo conta o site e-racing365.com, o alemão está no circuito de Calafat, em Espanha, a testar um carro para a Mahindra, equipa que procura um substituto para, pelo menos, Nick Heidfeld, pois Felix Rosenqvist, que é falado para correr na Chip Ganassi, poderá fazer boa parte da temporada na competição, enquanto ambos forem favoráveis. 

Como é sabido, o alemão de 23 anos é agora um agente livre desde que na semana passada foi anunciado que terminaria a sua ligação com a Mercedes no final desta temporada.

"[Como o] meu contrato com a Mercedes expira no final da temporada de 2018, decidimos em conjunto não continuarmos juntos", começou por dizer, ao explicar a sua decisão.

"Estou à procura de novos desafios e oportunidades e atualmente estou conversando com outras equipas sobre [a chance de] um cockpit para a próxima temporada", concluiu.

Apesar de ele ter chances em várias competições, não seria incompatível uma temporada na Formula 1 e na Formula E, porque os seus calendários seriam complementares, sem muitas coincidências, pelo menos até chegarem à temporada europeia. 

Veremos os próximos episódios deste campo.

Rumor do Dia: Kvyat e Wehrlein na Toro Rosso?

A Toro Rosso poderá fazer regressar em 2019 uma dupla de pilotos do passado. Segundo os rumores que correm por estes dias, a Red Bull poderá fazer regressar um "proscrito" e ir buscar outro piloto que já tinha prometido muito, mas agora está liberto de compromissos. Esses dois pilotos seriam o alemão Pascal Wehrlein e o russo Daniil Kvyat

Segundo conta a BBC, a Toro Rosso poderá anunciar Kvyat, de 24 anos, no fim de semana do GP da Rússia, e a acontecer, seria um regresso à Formula 1 depois de um ano sabático, onde foi piloto de desenvolvimento da Ferrari. 

No caso de Wehrlein, de 23 anos - nasceu a 18 de outubro de 1994 - ele agora está liberto de compromissos depois de ter terminado o seu contrato de ligação à Mercedes. Este ano, voltou ao DTM depois da sua passagem por Manor e Sauber e não ter conseguido encontrar lugar para esta temporada. 

A razão pelo qual a Red Bull tenha decidido por esta dupla de pilotos para a próxima temporada é por causa do seu Junior Team, que acham não ter a qualidade suficiente nos escalões de formação para catapultar os seus pilotos para a Formula 1.

Fala-se também que a Red Bull queria Esteban Ocon, mas que a Mercedes não o libertou porque é demasiado importante. Fala-se que poderá ir para a Williams, sem certezas se iria como piloto titular, pois a marca de Grove interessa mais ter o britânico George Russel.

Até existem alguns rumores no caso de Mick Schumacher, o filho de Michael Schumacher. A Red Bull, de facto pensou nele, mas concluiu-se que uma temporada de Formula 2 faria bem para o alemão, para se preparar fisica e mentalmente para a categoria máxima do automobilismo. 

CNR: Saiu a lista de inscritos do rali Amarante Baião

A organização do Rali Amarante Baião divulgou hoje os seus inscritos. Ao todo, serão 27 os carros que irão participar, sendo 14 da classe R5. Todos os candidatos ao título estarão em Amarante, mas há outros destaques, como o regresso de Paulo Meireles, num Hyundai i20 R5, de Bernardo Sousa, num Peugeot 208 R2, e Joaquim Alves, num Skoda Fabia R5.

Como é sabido, João Barros também vai participar no Amarante Baião, a bordo de uma nova montada, um Fabia R5, em substituição do Ford Fiesta R5. Diogo Gago também vai participar com o Hyundai i20 R5 que pertence a Carlos Vieira, ainda a convalescer do acidente que teve no Rali Vidreiro.

O rali disputa-se neste final de semana, e terá onze especiais de classificação, todos em asfalto.

WRC: Tanak acredita no título

No rescaldo do Rali da Turquia e depois de ter vencido pela terceira vez consecutiva, o estónio Ott Tanak começa a acreditar que o título mundial é possível. Questionado sobre o assunto, ele afirmou assertivamente que "sim", acredita na possibilidade de quebrar a hegemonia francesa e dar à Toyota um título mundial.

Em relação ao rali, o piloto de 30 anos afirmou-se exausto, mas feliz. "É verdade, este foi o maior desafio que já tivemos esta temporada. O rali foi mais duro do que esperávamos. Em muitas ocasiões foi uma lotaria terminar troços sem problemas. Os carros castigados de uma forma doida", começou por dizer.

Mas ele reconhece que as coisas não começaram bem. "Na sexta feira as coisas não estavam bem. O feeling não estava lá e pelo nosso lado tivemos muitas dificuldades para conseguir velocidade. Foi um pouco stressante, mas sabíamos antes da prova que aqui poderia ser um dos ralis em que não seria o mais rápido a ganhar. Mantivemos a nossa velocidade e gerimos em função disso. Não foi assim tão mau, tivemos apenas de fazer o nosso papel." explicou. 

No final, Tanak subiu ao segundo lugar do campeonato e está na luta pelo título. "Estamos na luta e temos de nos focar nisso. Por vezes não temos velocidade e temos de continuar a melhorar se nos queremos manter na luta. As próximas provas representam desafios diferentes. Toda a equipa está motivado e espero que tenhamos o necessário.", concluiu. 

Youtube Racing Video: A (curta) história da Formula E

A Formula E, como sabem, vai ter um novo carro, e por esta altura, já teve quatro temporadas de competição. Mas as pessoas pouco sabem que isto teve as suas raízes no inicio da década, com o protótipo que apareceu ainda antes do carro da primeira geração. 

E logo de inicio, Lucas di Grassi diz uma frase: "Primeiro, riam-se de nós, depois criticaram-nos. Agora, juntaram-se à banda. Para verem o disruptivo que foi esta tecnologia".

Neste video oficial da Formula E, apresentado por Lucas di Grassi, veremos a história da competição e as expectativas da nova temporada, a primeira com o chassis da Gen2, que vai se estrear no final do ano.