sábado, 1 de março de 2008

GP Memória - Africa do Sul 1975

Trinta e três anos mais tarde, falo de uma corrida interessante, que esteve por não se realizar devido a motivos de segurança, para além de ter acontecido algo raro: foi a primeira e unica vez que um piloto sul-africano ganhou o seu Grande Prémio.


Mas vamos por partes: a temporada de 1975 tinha começado bem para a Brabham, com a vitória de José Carlos Pace no Brasil e as boas classificações de Carlos Reutmann na Argentina. Contudo, na partida da terceira prova do campeonato, no circuito sul-africano de Kyalami, havia mudanças a serem desenhadas no horizonte...


Pela primeira vez em 15 anos, o pelotão da Formula 1 conhecia um membro do sexo feminino: a italiana Lella Lombardi. Correndo a bordo de um March, Lombardi qualificcou-se na última posição da grelha, batendo dois nomes do automobilismo: Wilson Fittipaldi e Graham Hill. O brasileiro teve problemas no seu carro, enquanto que Hill teve um acidente, quando derrapou no óleo largado pelo Lotus do sueco Ronnie Peterson.


Contudo, o veterano inglês não foi o unico a escorregar por lá: Niki Lauda, Jody Scheckter e o britânico Tony Trimmer também sofreram despistes no mesmo local, e os pilotos decidiram tomar uma reacção enérgica, para que não se rodasse mais no circuito até que os rails danificados não fossem reparados. Os comissários fizeram as reparações, e a corrida foi por diante.


Na qualificação, os Brabham dominaram, com Pace a garantir pela primeira (e unica vez) na sua carreira a "pole-position". Era ainda a boa estrela do brasileiro, um mês depois da sua performance em Interlagos... na segunda fila, o Tyrrell e Jody Scheckter e o Ferrari de Niki Lauda ocupavam o terceiro e quarto lugares, enquanto que o francês Patrick Depailler e o americano Mario Andretti foram quinto e sexto da grelha, trespectivamente. Emerson Fittipaldi foi 11º na grelha, tendo logo atrás o inglês James Hunt, no seu Hesketh.


Na partida, Pace lidera, seguido por Scheckter e Reutmann. As coisas ficaram assim até à volta 3, altura em que o piloto da casa passa para a liderança. Até ao meio da corrida, Scheckter é perseguido pelos dois Brabham, seguido por Depailler, Peterson Lauda e Fittipaldi. Contudo, Pace começa a ter problemas nos travões e atrasa-se, sendo ultrapassado por Reutmann e Depailler. A corrida não teve mais grande história, a não ser os problemas de vela que Fittipaldi teve quando disputava o terceiro lugar com Depailler.


Depois de um pódio composto por Scheckter, Reutmann e Depailler, ficaram o Brabham de Pace, o Ferrari de Niki Lauda e o McLaren de Jochen Mass. Quase dois meses depois, a Formula 1 chegava à Europa para disputar o GP de Espanha, em Montjuich, e que acabou desta maneira...

2 comentários:

Blog F1 Grand Prix disse...

Muito legal relembrar a temporada de 1975. Foi um dos campeonatos mais equilibrados de sempre, com Ferrari, McLaren, Brabham, Tyrrell e até as caçulas March e Hesketh vencendo corridas. O Emerson Fittipaldi levou aquele título na inteligência...

Grande abraço!

Gustavo Coelho

Marcos Almeida disse...

Parabéns pelo blog, um dos melhores que já visitei e o melhor no que diz respeito a Fórmula 1. Nós aqui do Brasil agradecemos.

Abraços