quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Speeder questiona... Priscilla Bar (Guard Rail)

E hoje, começo uma nova secção neste blog, que é o das entrevistas. Uma vez por semana (ou talvez duas, quem sabe...) vou colocar aqui uma entrevista a pessoas que falam sobre automobilismo. Nesta primeira fase, farei entrevistas a blogueiros como eu, que escrevem sobre o automobilismo, e que trocam impressões sobre a modalidade em geral, os seus blogs, e as suas perferências e impressões sobre o actual estado da Formula 1 (e não só) em particular. Para inaugurar esta secção, convidei a Priscilla Bar, autora do Blog Guard Rail.


Tem 25 anos, nasceu em Belo Horizonte, mas vive agora em Fuerteventura, nas Ilhas Canárias. Apaixonada pela Formula 1 desde os seis anos, tem alguma experiência competitiva, em campeonatos de karting indoor. Estando no país da "Alonsomania" decidiu criar no final do ano passado um blogue, o "Guard Rail", falando sobre a Formula 1 numa visão original: a de uma estrangeira, observando o modo como a paixão pelo automobilismo se espalha num país que antes, tinha uma tradição residual na categoria máxima do automobilismo. Esta entrevista foi feita por e-mail.



1 – Olá Priscilla, é um prazer ter-te aqui a responder às minhas perguntas. Queres explicar, em poucas linhas, como começaste o teu blogue?

Eu era visitante assídua do Blog Voando Baixo, do Rafael Lopes, no ano de 2007. No final do ano, em uma conversa com o próprio, comentei sobre fazer um blog e ele apoiou. Pensei em um nome e comecei.

2 – O nome que ele tem, foi planeado ou saiu, pura e simplesmente, da tua cabeça?

Saiu pura e simplesmente. Decidi fazer o blog em um dia, e no outro já tinha o nome.

3 – Antes de começares o teu, já tinhas participado em algum blogue ou site?

O Voando Baixo.

4 – Em que dia é que começou, e quantas visitas é que já teve até agora?

Comecei no dia 28 de Outubro de 2007, com a temporada já finalizada. Até o momento, mais de 41.000 visitas.

5 – De todos os posts que já escreveste, lembras-te de algum que te orgulhe… ou não?

Que me orgulhe, não lembro, agora, um que deu o que falar foi um post desse ano, sobre o GP da Alemanha, onde critiquei o Felipe Massa pela falta de combatividade. Os fãs não gostaram muito.

6 – O defeso é, por norma, um período muito escasso em termos de notícias. Como pensas manter os teus leitores fiéis?

Apesar das "férias", ainda temos o que comentar sobre o ano que passou. Além do mais, as mudanças para o ano que vem trarão bons debates. Os testes de Inverno também nos dará "vida" (risos)

7 – Dos blogues que conheces sobre automobilismo, qual(is) dele(s) é que tu nunca dispensas uma visita todos os dias?

Gosto de vários, mas poderia citar o Octeto Racing Team, O Blog do Groo, o Café com F1...

8 – Falamos agora de Formula 1. Lembras-te ainda da primeira corrida que assististe?

Exactamente qual corrida, não. Mas lembro que foi em 88.

9 – E qual foi aquela que mais te marcou?

Interlagos, 1993.

10 – Fittipaldi, Piquet e Senna. Qual dos três é aquele que mais te agrada, e porquê?

Sem dúvida, Ayrton Senna. Foi por ele que comecei a gostar de corridas.

11 – E achas que algum dia, Felipe Massa vai fazer parte deste trio de campeões?

Acho que sim. O Felipe ainda precisa melhorar muitas coisas para estar junto a esse trio, mas esse ano ele já deu um grande passo.

12 – Compara-o aos três pilotos acima referidos: Filipe Massa é mais parecido com quem, e porquê?

Nenhum deles. O Felipe tem seu estilo próprio assim como cada um dos 3 campeões mundiais.


13 – Achas que o título de 2008 foi bem entregue?

Sim. Qualquer um dos dois seria merecedor do título. Apesar dos erros cometidos pelos dois pilotos (Felipe e Hamilton) ao longo do ano, Hamilton ousou mais e não teve uma equipe tão desastrada.


14 – Tirando os brasileiros, qual é para ti o piloto mais marcante da história da Formula 1, e porquê?

Falando de quem vi correr: Michael Schumacher. Porque foi pioneiro em vários temas da F1: ordens de equipe, manobras suspeitas, manobras para tirar os adversários da pista; por ter feito da Ferrari soberana enquanto esteve lá, por todos os números alcançados, pelo respeito adquirido.

15 – Tu que assistes a Formula 1 num país estrangeiro, achas que eles seguem-no porque gostam de automobilismo, ou é por ser o Fernando Alonso?

Muitos seguem porque é o Fernando Alonso. Desligam a TV se Alonso não está. Mas acho que sete anos "de Alonso" foram suficientes para aprenderem muitas coisas sobre o esporte. O problema é quando o assunto é de 2000 para baixo. Aí eles ficam um pouco perdidos porque parece que aqui não retransmitiam a Formula 1 antes do Fernando.

16 – Para além de Formula 1, que outras modalidades tu mais gostas de ver?

Eu assisto tudo que posso. Ultimamente tenho visto GP2 e Superleague Formula.

17 – E falas sobre elas no teu blogue?

De momento, não. Estou fazendo uma pesquisa no blog para saber os temas dos quais os leitores querem que sejam abordados. Se eles acharem que sim, falarei.

18 – O que é que tu alcançaste, em termos de prémios e convites, desde que tu iniciaste o teu blogue?

Prémios de reconhecimento de outros blogs, convites para podcasts de companheiros blogueiros, entrevistas, parcerias. Cheguei a fazer um texto no início do ano para o Voando Baixo... Tudo isso me deixa muito feliz.

19 – Explica lá a tua saga no concurso "Afficcionado Professional".

Umas colegas blogueiras me avisaram da oferta de emprego. Fui lá conferir os requisitos e vi que era possível. Fiz o vídeo curriculum (http://es.youtube.com/watch?v=d0xT_ZoIrgQ) e preenchi os dados pedidos. Aguardei e, depois de muita espera, fui seleccionada entre os 100. O e-mail avisava de uma entrevista por telefone. Era o penúltimo passo. Dessa entrevista telefónica sairiam apenas 14 para a entrevista final.

20 – Não é qualquer um que fica nos cem finalistas…

É, e é isso que me faz feliz. Apesar de me achar totalmente capaz, a concorrência era pesada: formados em jornalismo, com vários idiomas, etc...

21 - "Correr é importante para as pessoas que o fazem bem, porque… é vida. Tudo que fazes antes ou depois, é somente uma espera." Esta frase é dita pelo Steve McQueen, no filme "Le Mans". Concordas com o seu significado? Sentes isso na tua pele, quando vês uma corrida?

Concordo. Para os pilotos que o fazem, correr é o que os move. Como espectadora, é o mesmo. Os momentos que precedem a corrida são longos momentos de espera. Quando as luzes se apagam, a sensação de bem-estar é magnífica. Ultrapassagens são comemoradas como um golo no futebol. Quando as corridas terminam, a sensação de "quero mais" fica até a próxima.

22 - Tens alguma experiência automobilística, como karting? Se sim, ficaste a compreender a razão pelo qual eles pegam num carro e andam às voltas num circuito?

Sim. Corria em campeonatos indoor. Em meu 1º campeonato fui a 3º colocada no campeonato, entre mais de 40 concorrentes. Definitivamente, quando você pega gosto pela competição automobilística é absolutamente impossível estar longe. Entendo perfeitamente.

23 - Nesses teus campeonatos inddor, eras a única rapariga ou havia mais? E chegaste a ganhar alguma corrida?

Não, haviam mais meninas. Poucas, mas haviam. Sobre as vitórias, sim, ganhei muitas. Normalmente, os campeonatos se faziam de baterias. Eram corridas onde se somavam os pontos. Passados tantas semanas, os 20 melhores iam para a semifinal e os 10 melhores para a grande final.

24 - Tens algum período da história da Formula 1 que gostarias de ter assistido ao vivo?

Talvez, os anos 70, apesar de me achar uma privilegiada por ter visto Senna, Piquet, Mansell, Prost, etc...

25 - Costumas jogar em algum simulador de corridas, como o "Gran Turismo", o "Formula 1", ou jogos "online", como o BATRacer ou o "Grand Prix Legends"?

Normalmente, jogo o Formula 1, mas também jogo GRID e GT. Sobre os jogos online, não provei nenhum até hoje.

26 - Já alguma vez viste a briga entre o René Arnoux e o Gilles Villeneuve, no GP de França de 1979? Para ti, aquelas voltas finais significam o quê?

Aquela briga é automobilismo puro. É a vontade de vencer. De superar seus próprios limites em busca daquilo que você deseja. É o motivo pelo qual há tantos loucos, apaixonados por corridas. É vida.

27 - Jeremy Clarkson, o mítico apresentador do programa de TV britânico "Top Gear", disse que Gilles Villeneuve foi "o melhor piloto que alguma vez sentou o rabo num carro de Formula 1". Concordas ou nem por isso?

Não. Creio que foi um deles, mas não diria que o melhor. O Gilles tinha paixão pelo automobilismo, levava as corridas no sangue, e isso se notava. Tanto que é referencia para muitos e, até hoje, é tido como um "crack" sem ter ganho um campeonato sequer.

28 – Vamos para um futuro mais próximo: Bruno Senna, Lucas di Grassi, Nelson Piquet Jr. Um já está lá, os outros dois querem lá chegar. Achas que algum dos três tem estofo de campeão? Se sim, qual?


Os 3 têm condições suficientes de serem campeões um dia. Eu acredito muito no Di Grassi. Gosto de como conduz, suas declarações passam maturidade. É o meu preferido dos três. Ao Senna falta um pouco de experiência, mas se chegou até aqui, sem a metade da experiência dos demais, com certeza algo de bom ele tem. Quanto ao Piquet, esperava algo mais dele nessa temporada, mas se a Renault lhe deu uma segunda chance, eu também… (risos)

29 – Tens alguns planos para o blogue, no futuro, do género, novas secções?

Sim. Ideias não me faltam. O difícil é encontrar tempo para tantas coisas, mas pouco a pouco penso em ir melhorando. Como disse antes, estou promovendo uma pesquisa para ter um feedback do leitor e saber por onde começar.

9 comentários:

Rianov Albinov disse...

Aeee.
Sensacional!!

Muito bom Priscilla. Muito bom Speeder.

Priscilla, você é IDÊNTICA a uma amiga minha. Impressionante.

P.S. Somos mineirinhos tamém, hein!

OCTETO RACING TEAM disse...

Priscilla, menina, não sabia que era boa no kart!! hehehe
Adorei sua entrevista. E obrigada pela menção ao Octeto!!! hehehe
Speeder, parabéns pela iniciativa!!

bjs, Ludy

floro del monte disse...

EXCELENTE!!!!!
Priscilla, amiga, voce falou tudo!!!
Adorei a entrevista, magnifica e objetiva. Paulo parabens!

Daniel Médici disse...

Grande escolha para uma primeira entrevista, Speeder! A blogosfera agradece a ambos, entrevistador e entrevistada.

Anónimo disse...

Speeder, já consertei aquele pequeno deslize...rsrs

Bom,como disse lá no blog foi uma honra e espero dar sorte.

Rianov,
De que cidade vc é?!BH?

Octeto,
Meninas, vcs nem imaginam...já teve mae de piloto querendo me bater por ter ganhado o filho dela.

Floro,
Demorei vários comentários pra descubrir quem vc era...hahahah

Bjs a todos e obruigadao

Thiago Raposo disse...

Muito bom...a Pri é demais...
Parabéns Paulo...

Henry disse...

Speeder,
Ela foi a primeira a comentar no meu blog.

Parece que a Priscilla tem a Síndrome da POLE POSITION... hehehe

Muito bem escolhido. Parabéns aos dois!

OCTETO RACING TEAM disse...

hehehehe...bater?! Surreal Pri!!

bjs, Ludy

Bárbara disse...

Demorei bastante para comentar, rs... se a Pri é a pole, eu sou sempre a retardatária. A entrevista ficou ótima, vocês dois são blogueiros que gosto bastante e, apesar de não ter mto contato, acho super simpáticos. Merecem todo o sucesso, sempre!