quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

A foto do dia

Depois de três dias internado em observação, Fernando Alonso saiu esta tarde do hospital de Barcelona, onde esteve internado depois do acidente de domingo de manhã no circuito de Montemeló com o seu McLaren MP4-30.

Apesar de estar saudável, por precaução, ele não participará nos últimos testes de pré-temporada a realizar no mesmo local, a partir de amanhã. Quem fará os testes no seu lugar será o dinamarquês Kevin Magnussen.

As "teorias de conspiração" abundaram ao longo destes dias, e sobre elas, li hoje uma frase escrita pelo jornalista Joe Saward em que afirma que "a primeira regra de um Relações Públicas é não mentir". Até prova em contrário, quero acreditar que foi um golpe de vento que colocou Alonso KO após o embate no muro, porque de forma não oficial, há elementos na McLaren que juram que, pelo intercomunicador, ele já não estava bem nos momentos anteriores ao acidente. Uma coisa é certa: a FIA já veio a terreno que irá investigar o acidente.

Acho que o que interessa agora é que as pessoas descansem e que tudo seja visto de forma mais profunda possível e ver se continua a ser seguro guiar um carro de Formula 1 como este. É verdade que se fale que este é um carro inovador em muitos aspectos, mas creio que essas inovações não podem aparecer negligenciando a segurança. Veremos.

1 comentário:

John Victor Cavalcanti de Andrade disse...

Que acidente mais estranho não so por varias teorias malucas, mas por não se divulgar nenhum tipo de filmagem do acidente já que as cameras registram tudo o que acontece nas pistas da f1 e a McLaren que não mostra as imagens feita pela camera do carro. E tambem segundo informes de um fotografo (a unica testemunha do acidente que se propois a falar com a imprensa), Alonso estaria a cerca de 150Km/h e virou repentinamente em direção ao muro e um impacto a essa velocidade não e muito forte para um formula. Então fica a duvida sobre a real causa do acidente e sobre porque Alonso teve de ficar 3 dias no hospital se a Mclaren Classificou o acidente como "Normal".