sábado, 28 de agosto de 2010

GP2, Spa-Francochamps: Maldonado vence, Parente num sensacional segundo posto

Contado, ninguém acredita. Mas provavelmente deve ser a beleza de Spa-Francochamps, e também deve ser a paixão de Alvaro Parente e a sua vontade de vencer, desde o primeiro metro. Especialmente depois de uma pensalização no final da sessão de qualificação, aparentemente por ter desrespeitado uma bandeira amarela, que o atirou do 16º para o 19º lugar. Mas isso não foi suficiente para o deter, pois na corrida que terminou há pouco... chegou à meta na segunda posição.

Sabia-se que com o tempo instável, esta corrida seria uma lotaria. E assim, para ser bem sucedido nisto, tem de ser ser um apostador suficientemente louco, mas o mais inteligente possivel para ter os máximos dividendos. E o que Parente e a Coloni fizeram? Decidiram fazer a obrigatória troca de pneus o mais tarde possivel, e com uma afinação em seco, acelerou o mais que pode. E no final da primeira volta, já era décimo, e pouco depois, quando a concorrência foi às boxes, ele estava na liderança, posição onde ficou até três voltas do fim.

Quando fez a troca de pneus, ficou atrás do venezuelano Pastor Maldonado, com uma diferença de sete segundos. Mas em apenas duas voltas, Parente, com os pneus novos, diminuiu essa diferença para ficar mesmo nos seus escapes. Não foi o suficiente para passar, o que seria incrivel, mas não deixou de ser uma corrida memorável para o português de 25 anos, que regressou este fim de semana à GP2, na pior equipa do plantel. Como cereja no topo do bolo, o português fez a melhor volta da corrida.

"Foi uma corrida fabulosa, correu-me muito bem! Ainda não tinha rodado em piso seco, mas o carro estava muito bom e com a estratégia que delineámos pudemos rodar no ar fresco, o que me permitiu imprimir um ritmo muito forte e distanciar-me dos meus perseguidores. Quando saí das boxes senti que ainda podia tentar a vitória e ataquei bastante - fiquei muito perto do Maldonado, mas este segundo lugar é fantástico! Quero agradecer à equipa pela oportunidade que me ofereceu e pelo carro que colocou à minha disposição", afirmou o piloto português.

Em relação ao resto do pelotão, esta foi uma grande corrida para Maldonado, que é cada vez mais lider, os seus rivais estiveram muito abaixo do esperado: Jerôme D'Ambrosio, que foi o maior rival de Maldonado nesta prova, abandonou com o motor partido, Sergio Perez foi apenas sétimo e Dani Clos desistiu depois de um toque na primeira curva. Já agora, quem completou o pódio ficou outro regressado, o francês Romain Grosjean.

Amanhã é a segunda corrida do fim de semana belga, com o piloto português a largar do sétimo lugar da grelha, bem à frente da posição de hoje. E se amanhã o tempo estiver da mesma forma que esteve esta tarde?

1 comentário:

Eduardo Casola disse...

Foi uma corridaça da GP2. Mais uma volta e o Parente levava essa!